top of page

O Coletivo Giramundo é o resultado de uma parceria que visa encontrar soluções lúdicas para as relações que estabelecemos com o mundo desde a primeira infância. Brincar é coisa séria e promove a construção da estrutura básica do agir humano na vida adulta. Nada mais importante do que pensar carinhosamente em cada etapa do desenvolvimento infantil como momento chave para oferecer à criança situações que promovam a sua inteligência emocional, intelectual e psíquica.

A língua universal da infância é a brincadeira. No brincar livre, criativo e espontâneo a criança comunica, amplia sua potencialidade e exercita áreas diversas do desenvolvimento. O brincar é fundamental e todos nós fomos um dia brincantes. Lembra-se disso?

Por que Brincar, Brincar porque?

Agora eu era o rei... Era bedel e era também juiz... E pela minha lei a gente era obrigado a ser feliz...

[Chico Buarque de Hollanda]

Quando brincamos abrimos possibilidades lúdicas de experimentação do mundo e essas vivências nos integram em muitos sentidos. Por exemplo, podemos apreender o sentido das frustrações e dos sucessos e nos estruturarmos internamente, ou seja, vamos entrando em contato com nossos sentimentos e ampliando as formas de lidar com nossas emoções. É no brincar que o nosso mundo se arquiteta, construímos castelos de areia e, dentro deles, nos permitimos ser, questionar e nos inventar para a vida. Além disso, ganhamos habilidades motoras, sociais, cognitivas e culturais no simples ato de brincar. Duvida?

O que é o que é, cai em pé e corre deitado?

A chuva? Sim!!!

 

É assim que a

criança aprende a

resolver problemas, estabelecer

conexões, cria e recria ampliando seu

repertório cognitivo. E quem conta um conto aumenta um ponto! Sim!! É assim também

que eles aprendem a dialogar, sentem-se pertencentes a um grupo, assimilam e criam

regras e fazem acontecer sua interação

social. Os pequenos também ganham força,

noção espacial, equilíbrio e habilidades

específicas (funções motoras

diversas) no exercício do brincar. E

por fim, a imitação, tão peculiar na

infância, agrega cultura,

tradições e valores

transmitidos por nós

adultos.

As oficinas do Giramundo estão na contramão do corre-corre da vida moderna... Vem possibilitar espaço, tempo, resgatar costumes e ser facilitador da arte da brincadeira. Propõe o resgate da linguagem universal do brincar acreditando que este valor é essencial para promoção e desenvolvimento dos valores humanos desde a infância.

O objetivo das oficinas é garantir

às crianças e famílias a

oportunidade dessa

experiência, uma vez

que a infância é

única, especial,

inesquecível e passa brincando... Sabemos que, atualmente, é preciso ser malabarista ou mágico para se criar formas de encaixar a brincadeira nas rotinas diárias e, pensando nisto, criamos opções diversas.

Como pode um peixe vivo viver fora da água fria?​

A proposta é simular um acampamento,

uma casinha, um cantinho de brincadeiras diversificadas que possam ser realizadas em um espaço determinado.

Dinâmicas de acampamento,

atividades esportivas, jogos de

tabuleiro, cartas e outros que

incentivem a assimilação do

senso de coletividade. Promove

a socialização e a cidadania,

auxilia na compreensão de

divisão de tarefas, do

cooperativismo, do respeito

do espaço de cada um e

da força do grupo.

Quem Conta um Conto Aumenta um Ponto:

O teatro é o espelho do mundo. Os jogos teatrais trabalham a criatividade, a noção de prontidão, de superar obstáculos e encarar desafios. São atividades lúdicas que envolvem jogos de faz de conta, construção de personagens, contação de histórias e fabricação de elementos cênicos (bonecos, fantoches, cenários) com foco na sustentabilidade (roupas antigas, materiais recicláveis e naturais). Promove novas relações com o mundo a partir da percepção de si mesmo e do outro, estimula a imaginação, eleva a autoestima, desenvolve a comunicação e traz segurança diante das situações do cotidiano

Filho de Peixe Peixinho é:

A proposta é resgatar a cultura das brincadeiras tradicionais, praticadas pelos nossos pais e avós.

Revisitar o valor de atividades simples, mas que enriquecem até hoje o imaginário infantil, como "Corre Cotia", "Passa anel", "Esconde-esconde", "Pula-Cela", entre outros.

São atividades potencializadoras da percepção do outro, o espelhamento e assimilação de valores culturais e que, ao mesmo tempo, são estimuladoras da produção de sentidos subjetivos e globais.

Tal prática promove a valorização da história construída pelos nossos ancestrais, traz descobertas curiosas sobre o passado e revela o quanto podemos aprender com os mais velhos.

Água Mole em Pedra Dura Tanto Bate até que Fura:

O intuito é trabalhar a expressão da criança através de jogos corporais e proporcionar momentos divertidos de descontração e relaxamento utilizando o movimento como base para a criação de novos sentidos no mundo.

 

São atividades dinâmicas que promovem o contato com o próprio corpo como circuito criativo, pés de lata, que desafie as possibilidades do espaço interno e externo da criança, como experimentação e exploração. Estimula a coordenação motora, ajuda a manter a saúde do corpo, incentiva o controle emocional, promove a disciplina e o foco, além de revigorar a relação com o que nos cerca.

Quem Canta Seus Males Espanta:

A musicalização infantil é essencial para o desenvolvimento integral da criança, pois os jogos rítmicos e musicais são parte integrante do processo de desenvolvimento desde a gestação do bebê, momento em que já existe sensibilidade para com os sons do ambiente. São atividades rítmicas que envolvem canto, dança (produção de coreografias), exploração sonora e construção de instrumentos musicais. Auxilia diretamente no estado emocional, trabalha a integração social, proporciona momentos genuínos de descontração, além de desenvolver a inteligência como um todo.

Plano Giraférias

Oficinas realizadas especialmente nos meses de janeiro, fevereiro e julho.

 

Plano Giramundinho

Oficinas regulares para crianças de 3 a 6 anos.

 

Plano Giramundão

Oficinas regulares para crianças de 6 a 12 anos.

 

Plano Giratodos

Oficinas regulares para crianças de 0 a 100 anos.

Quando e como acontece?

Como poderei viver... Sem a sua, sem a sua, sem a sua companhia...

Plano Giraférias:

Obs.:

  • As datas acima não compreendem os feriados nacionais e municipais.

  • Intervalos de 15 minutos em cada oficina.

  • Tolerância de 15 minutos para atrasos dos participantes.

  • Sugestões para os participantes: levar lanche e roupas leves, confortáveis, que possam sujar.

Parabéns! Sua mensagem foi recebida.

Facilitadoras:

Lavínia Pecora

 

Psicóloga formada pela Universidade São Marcos desde o ano de 2009. Atuante na área social com ênfase na infância e juventude. Aperfeiçoamento técnico e investimento profissional em práticas de incentivo à leitura, acesso a cultura, resgate de histórias por confecção de álbuns e valorização do brincar como instrumento de estimulo ao desenvolvimento humano desde a primeira infância.

Simonne Xavier

 

Atriz, Dançarina, Professora de Filosofia, especializada em Ensino de Filosofia através da Experiência Estética na Universidade Federal de São Carlos. Experiência em diversos espetáculos, oficinas de teatro, na área da educação, das artes e da saúde mental.

  • Facebook - Black Circle
  • Twitter - Black Circle
  • Google+ - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle
  • Instagram - Black Circle
bottom of page